E se eu dissesse que te amo?

quarta-feira, maio 29, 2013

Nunca parei pra pensar no fardo que seria assumir assim o que eu sinto.
Talvez eu não seja uma pessoa tão fácil, mas não seria eu se preciso fosse.
Talvez fosse peso, ou melhor, pesar; não mais estar contigo, partilhar ideias, falar bobagens e rir como duas crianças inocentes descobrindo que o amor está ali, unindo um ponto ao outro como o avião que reduz a nada essa distância dolorida.
Como seria bom encontrar seus olhos dentro dos meus.
Sentir seu coração bater junto ao meu e prender vocês entre meus braços, não por alguns instantes, mas por longos momentos.
Te fazer dormir em meu colo e te mostrar a segurança que sinto quando você esta comigo, e que você também sinta ao estar comigo.
Esse amor transborda, a ponto de não querer mais nada quando estou contigo.
Se chove ou não, nada importa se você me da a mão.
Anjo da minha vida, luz do meu dia, ainda que nublado.
Amar assim é deliciosamente doloroso, sou um menino de novo.
A realização de estar contigo e a pressão de te perder
Te amar secretamente ou como amigo
Um pouco de medo ao descobrir sua resposta
Se eu dissesse que te amo.

 

0 comentários:

Postar um comentário

Comentarios

Total de visualizações de página

Loading...

Seguidores

Agora

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem sou eu

Estou a me procurar sempre, todo dia quando acordo, toda noite enquanto durmo. Como um canceriano sonhador, me procuro em tudo a minha volta. O beijo não dado, o silêncio no canto da sala Por isso me procuro, tentando ser eu mesmo. Sem me importar com julgamentos alheios Homem de humor fleumático Menino que sabe o que quer Sou feito de pele, carne e osso Um amante do que é novo Sobrevivente dos amores platônicos Sou dono do meu nariz Sei que estou aprendendo muita coisa, nada tem acontecido em vão. Sou uma pessoa que precisa ser forte e cada dia mais Preciso de amigos... Minha família é minha base Só não preciso provar nada pra ninguém Continuo crescendo, aprendendo, me fortalecendo... Todos os dias quando acordo...