A Chave da Felicidade

sexta-feira, dezembro 31, 2010



A hora é de reflexão...
Mais um ano se passa e eu continuo através do tempo.
Um momento para pensar mais em mim
Pensar nas coisas que aprendi
Coisas que não aprendi na escola e nem o tempo poderá apagar.
Vi mascaras caírem, coisas já visíveis para alguns
Inacreditáveis para mim
Percebo-me ainda com certa ingenuidade
Aprendendo que a vida é assim
Aprendi há poucos dias o quanto é bom ouvir bons conselhos
Se analisar...
Com humildade ver onde erro e onde posso melhorar
Estou voltando a ser “eu”.
Procurando meu caminho
Encontrando bons amigos onde passo
Querendo muita coisa e sem pedir nada em troca do que posso ofertar.
Começo esse novo ano pedindo a Deus apenas 3 coisas
Sabedoria, paciência e coragem...
A paciência para aceitar as coisas que eu não posso mudar,
coragem para mudar as coisas que eu possa, e
 sabedoria para que eu saiba a diferença entre elas
Vivendo um dia a cada vez,
Aproveitando um
 momento de cada vez;
aceitando as dificuldades como um caminho para a paz;
Eis minha chave para a felicidade...
Começar agora a escrever meu novo fim
Depende única e exclusivamente de mim.



Desacredito

quinta-feira, dezembro 30, 2010

Mergulhando em meus pensamentos
Percebo coisas antes escondidas
Tentando analisar minha vida
Cicatrizando minhas feridas
Fico tentando entender
Perdido entre o que eu quero e o que devo fazer
Será sem razão?
Esta meu futuro, minha vida
Só escolhas em minhas mãos
Queria uma ajuda...
Se estamos presos ou ligados
Não pretendo voltar ao passado
Sua boca fala sem pensar
Fala de sonhos a realizar
Mas eu não quero mais
Estou em busca de paz
Vou trilhar minha própria estrada
Você é tão profundo como um copo d’água
E suas verdades são sonhos
Que talvez nem você acredite mais




Boa Garoa

domingo, dezembro 26, 2010

Você chegou, não foi surpresa
Sua vinda foi prevista, li seus sinais
Veio logo, sem muita certeza na data de ida
Chegou de mansinho e por aqui ficou
Uma noite com você é certeza de bons sonhos
Um dia com você é preguiça de sair.
Me atrasa, tão mal vista
Não por todos, sempre bem quista
Seu nome não é segredo
Você em fúria me põe medo
Me faz agora contar minutos
Pra chegar em casa e tomar um banho
Em seus sons enfim relaxar
Rima de tantos versos
Inspiração de um sonhar
Você me faz querer ficar a toa
Boa, pequena e insistente garoa

Pecado atual

quinta-feira, dezembro 23, 2010

Muita gente, barrigas e dentes
Cabelos, olhos, idade
Pele, aparência, afinidade
Conceitos, idéias, bagagem
O poder de ter é bobagem
Cabeças doentes e um corpo são
A raça humana em evolução
Marcas, grifes, dinheiro
Valores morais já não vêm em primeiro
Luxuria, pecado, é vaidade
Vai desaparecendo a integridade
São cifrões, em Dólar, em Peso
Vendemos nossa dignidade
Mente vazia, já e tudo normal
Falando do outro na falta de assunto
Não há nada que seja mais atual


Amor amigo

domingo, dezembro 19, 2010

Um sonho, um desejo antigo
De uma ingênua troca se fez sentimento
Bate acelerado
Antes um simples amigo
Desejá-lo não quero, isso não é certo
Coração engana, me foi traiçoeiro
Eu não esperava sentir forte assim
Caso de outro mundo como fico mudo
Quando você chega tão perto de mim
Tenho sonhos vivos, vendo seu sorriso
Acordei sonhando na noite passada
Sonhei com sua pele branca, pouco bronzeada
Sua mão macia, voz de seduzir
Sua boca doce, perfume singular
Tão real seu toque, vivi em paraíso
Vou a me perder e sempre morar
Não quero outra vida se não for a do sonho
A que tanto quero, só não sei esperar
Meu melhor amigo, um antigo amigo
Eu sonhei contigo, só você comigo.


Inspiração

quarta-feira, dezembro 15, 2010











Em meio ao nada
Eis que ela surge
De um simples detalhe
Que me chama atenção
Brincar de amor
Jogar com palavras
Simples e instável inspiração
De um dia bonito
 A um sabor de infância
Todos os detalhes têm relevância
Aquela saudade de um amigo sincero
De tudo que sinto, que penso, que quero
Do vento a chuva
Da lua ao sol
Até mesmo a imagem
Daquele estampado lençol


Amor assim

segunda-feira, dezembro 13, 2010

Pura vontade de liberdade
Buscar algo novo, um amor
Coisa de novela um conto de fadas
Seria bom sentir algo assim
Gaguejar com o corpo a tremer
Coisa de apaixonado
De primeiro amor
Sentir liberdade pedindo prisão
Acordar a seu lado, um só coração
Fazer dos dias de chuva momentos só nossos
Nos dias de frio viramos um só
Sem importar passado
Em nosso futuro o melhor presente
Chorar de alegria
Ser presente mesmo ausente
Fantasia tola de quem já sonhou
Buscou as verdades
Não desencantou

Viver...


Seria muito fácil se não fosse vida real
Sem o que aprender, ser mais um “normal”
Ser o louco é mais gostoso
Poder despir do dia-a-dia
Libertar-se da mesmice
Vestindo mil fantasias
Aproveitar os meus dias
Às vezes me libertar de mim e fazer o que é impulso
Enfrentar o meu medo
Deixar suas mãos me levar
Esquecer por alguns minutos que estou preso ao chão
Segurar em seu corpo e me sentir voar
Não quero monotonia, tristeza ou melancolia
Quero fugir de mim com a Alegria ao meu lado
Loucura passageira, quase arrependimento
Curtir o que o dia tem a me oferecer
Esse é o momento...

Querendo mais

quinta-feira, dezembro 09, 2010

É só o começo do fim.
É aqui que te deixo, dando outro rumo a minha vida
Há muito ainda a aprender
Decidi começar a viver
É minha cartilha não lida
Meu próprio manual da vida
Tirando pesos das costas
Mantendo a cabeça erguida
Pouco mais forte e muito mais confiante
Mais tarde do que deveria ser
Sem temer o que há adiante
Meu futuro me aguarda
Levo o que é meu e junto às boas lembranças.
Aprendendo a dançar conforme a valsa da vida.
Dois pra La, dois pra Ca
E um casal se desfaz
Cada um no seu lugar
Duas vidas querendo mais




Roussanne

quarta-feira, dezembro 08, 2010


Vou a me perder, mais uma taça de vinho, a lembrança do seu cheiro.
Noite quente, solitária, musica boa a consolar.
Onde estão os sonhos que eu deixei ao levantar?
Sonho não vivido
Vontade de ter reagido
Dia estranho, um deserto frente o mar.
Na incerteza dessa noite
Algo sem exatidão, um pedido sem estrela, carros que vem e vão.
Tão perfeito, jurava ser ilusão.
Sem promessas, fui tão eu ... Tão normal.
Meu corpo pediu mais que nunca, o puro instinto animal.
Mais do que qualquer sonho podia querer.
Um beijo longo, sua mão a me aquecer.
Os obstáculos em botões de amarrar
A mais pura química, ninguém ousa tentar explicar.
Quem pede tempo, pensa em hesitar?
O que muitos condenam, chamam de pecado.
Tudo que mais quero... Uma noite a seu lado.
Paixão, amor, desejo...
Seu rosto é tudo que vejo.
Safra boa de beber, em seu corpo me perder
 No seu gosto a novidade.
Querer morrer de prazer e viver a eternidade     


Caneta e papel...


Há anos venho escrevendo o que posso , talvez, chamar de poemas ou simples reflexão da vida.
Estou sempre com a sensibilidade a flor da pele, quando pego uma caneta e um pedaço de papel é como se algo de alguma forma mudasse. Sem pretensão de sucesso ou reconhecimento, apenas pura vontade de me sentir ouvido. Um dia de chuva, a sessão da tarde em familia, uma noite com amigos, dores de paixões não correspondidas, meia hora de solidão, resultam em uma vida inteira de amor.
É como um novo fôlego, mais coragem pra continuar, usar as mão para falar não esperar ouvidos para ser escutado, como diria Anne Frank “O papel tem mais paciência que as pessoas.”... Essa frase mudou minha vida. Hoje com um caderno de registro inacabado, porque tenho muito a escrever ali ainda, começo agora meu blog cheio de pensamentos de efêmeros momentos

"Quando escrevo, sinto um alívio, a minha dor desaparece, a coragem volta. Mas pergunto-me: escreverei alguma vez coisa de importância? Virei a ser jornalista ou escritora? Espero que sim, espero-o de todo o meu coração! Ao escrever sei esclarecer tudo, os meus pensamentos, os meus ideais, as minhas fantasias...






Comentarios

Total de visualizações de página

Loading...

Seguidores

Agora

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem sou eu

Estou a me procurar sempre, todo dia quando acordo, toda noite enquanto durmo. Como um canceriano sonhador, me procuro em tudo a minha volta. O beijo não dado, o silêncio no canto da sala Por isso me procuro, tentando ser eu mesmo. Sem me importar com julgamentos alheios Homem de humor fleumático Menino que sabe o que quer Sou feito de pele, carne e osso Um amante do que é novo Sobrevivente dos amores platônicos Sou dono do meu nariz Sei que estou aprendendo muita coisa, nada tem acontecido em vão. Sou uma pessoa que precisa ser forte e cada dia mais Preciso de amigos... Minha família é minha base Só não preciso provar nada pra ninguém Continuo crescendo, aprendendo, me fortalecendo... Todos os dias quando acordo...