Uma parte

domingo, setembro 04, 2011




Aqui estou eu despindo-me do orgulho  
Me mostrando de rosto limpo
A voz no meu ouvido canta nossa historia
Estou vivendo minha paixão por você
Segredo que meus olhos insistem em entregar
Duas partes de um que insiste em continuar
Se entregar e me fazer esperar
Mesmo sabendo que é tudo sonho
Nunca mais meu peito acelerado
Se já se foi, restaram as lembranças
Se elas não existirem...
Seria melhor assim
Queria que fosse sempre fácil
Mas não foi pra mim
Sem sua voz é silencio
Esse sentimento pode me dominar
Tenho que me controlar
Por que sei que foi só isso
Naquela noite não só o céu ficou azul
Me consome as horas que passam
Quando penso no seu nome
Mas passei por você
Nossas historias se cruzaram
Você ainda é parte de mim...

Estrela

quarta-feira, julho 20, 2011


Peguei-me pensando no quanto é errado te querer.
Não, eu não posso.
Você é como uma estrela
Perto dos meus sonhos
Longe das minhas mãos
Só me resta então sonhar
Sob a admiração que tenho de seu brilho
Vou te esperar nessas noites nubladas
Como se fosse você meu ar
Depois de um dia sufocante
Minha força pra continuar
Meu motivo para acordar
Estrela me leve onde o amor se encontra
Perto de onde apenas os sonhos nascem
Onde só um insano apaixonado pode chegar
Se for paixão ou amor, não sei.
Mas ter você é o desejo que me mantém
Nesse ciclo vou passando meus dias
Esperando passar a chuva, quando ela vier
E então novamente ver você chegar
Com a minha esperança
No brilho do seu olhar, Estrela.






Fases

sábado, maio 28, 2011


Há essas horas, nessa altura da vida...
São sempre fases, eu e a lua
Você e eu, um e um não dois
Quero viver e ser feliz agora, não depois
Logo tudo que se exploda, e eu... Apenas aqui.
A vida me transforma e logo tudo passa
Sou meu monstro, em frente o espelho
Me mostro...
Sei meus defeitos, me gosto
Quero sair, curtir a rua.
Mais uma vez a lua e eu
O mundo, há... o mundo ainda esta aqui e as pessoas não nos esperam
Ainda não amanheceu
Metamorfose, penso logo desisto, volto atrás e insisto.
Agora já não quero mais
Meu “se” em duvidas e respostas
Coisas que julgo banais
Nada é tão incerto.
Sabe a água o curso do rio?
Tem o rio vontade de voltar e não se misturar ao mar?
 sei que as duvidas não vão acabar
Eu continuo a me transformar
Amanhã, continuo a ser eu, mas talvez não mais esse que tanto pensa e se questiona.
Outra forma, outra visão
E a mesma vontade de continuar
Sou talvez como a lagarta, que sonha em poder voar

Questões

segunda-feira, abril 25, 2011


Como pode?
 Por mais que a gente não queira a gente só percebe que era feliz quando ela, a Felicidade, vai embora.
Passo meus dias a procurar algo que me encante que me faça feliz, algo que me traga a felicidade...
Parece que todos meus esforços são em vão.
Por que quando eu olho meu passado eu a vejo tão presente?
São tantos “por que” que eu me perco só para me encontrar, para me organizar.
Penso às vezes em voltar ao passado, mudar boa parte do que vivi, mas um caminho desviado no começo mudaria todo meu rumo até aqui... Se isso seria bom ou ruim só Deus pode dizer.
Meus dias as vezes é olhar da janela, ver a vida passar, as crianças ainda sem preocupações, as vezes meio egoístas por buscarem apenas e simplesmente a felicidade, a sua própria felicidade.
Onde foi que perdi essa minha pequena e inofensiva percentagem de egoísmo?
Como se chama essa percentagem de mim?
Sei apenas que a esqueci em algum lugar do passado, troquei a por um sentimento altruísta, me segurando, sufocando minha alegria para que você seja feliz.
Um dia talvez eu aprenda, quem sabe eu encontre as respostas para essas minhas inúmeras questões...

Ser Feliz

segunda-feira, abril 18, 2011


Tentando por em pratica tudo que aprendi
Me pego agora sozinho, remoendo meus pensamentos
Frases feitas com muito sentido
Felicidade e um coração partido...
Como conciliar duas vidas em duvidas?
Dependência de um alguém
A vontade de liberdade
Sem prestar contas se vai ou se vem
Caminho que escolhi pra mim
Entre flor e espinho eu sigo
Acompanhado e sozinho
Um paradóxico embriagante
Ter e não ter ao mesmo instante
Cobrar o que não posso dar
Seguindo apenas minha razão
Dando ouvidos ao coração
Parado na mesma e sem ação...
Perdendo tudo por um triz
Buscando um sentido a vida
Ser Feliz

Ao despertar

segunda-feira, abril 11, 2011


Abro os olhos e vejo que junto a mim o sol desperta
Vejo o feixe de luz que entra da janela, possível dia de calor
Meu corpo ainda jaz deitado, seminu entre lençóis
Enquanto eu tento abrir meus olhos por completo relembro o sonho que me fez dormir tão calmamente
Não quero me importar com o mundo atrás dessa janela
Quero mergulhar no grande oceano que ah em mim a ser desbravado
Tanta duvida muita coisa para administrar
Lembro dos seus olhos, sua pele...
Meu anjo fique aqui comigo, me mostre o caminho
O tão falado amor.
O dia não me espera, minhas horas vão passando
Você não esta aqui, eu não te esqueço
Não me deixo em paz agora com meus olhos de chuva
E na cabeça uma tempestade
Meu dia começa agora...

Vivendo o perigo

quarta-feira, abril 06, 2011


Foi loucura, nem pensei
Tive medo, suportei
Afinal eu te propus
Apenas me entrego
Você me conduz
É novidade, quase me arrependo
Você diz meu nome, estou vivendo
Perco a noção correndo risco
Se for com você eu pago o preço
Suas mãos pequenas
Ninguém diria
Um pulso firme, tudo o que eu queria
Fugindo as regras
Aprendi contigo, o coração entrega
Vivendo o perigo

Apenas um Rapaz

sexta-feira, abril 01, 2011


Sozinho há horas
O mundo passa lá fora
Meu regresso acontece agora
Viajei, não sonhei
Sem sair do lugar aqui fiquei
Meu corpo... descansado.
Deitado na cama
Sem ninguém do lado
A casa parece maior
O tempo esfria
Meu corpo ferve na cama vazia
Não ouso querer algo que me tente
O pecado chama
É meu corpo querendo aventura
O coração queimando em desejo
Querendo bater até quase explodir
Minha cabeça inquieta
Buscando agora alternativa certa
Querendo um pouco de paz
Sou tantos e ao mesmo tempo
Apenas um rapaz...

Só Desejo...

quarta-feira, março 30, 2011




Agora a vida segue seu curso
Aprendo agora com o que posso te ensinar
Muita coisa te espera, pessoas te farão chorar.
Há muita coisa oculta nesse paraíso
Posso te contar minhas experiências
Espero que você aprenda com os erros alheios
Porque nunca sabemos a hora de ir
Desejo-lhe um futuro prospero
Cheio de amigos de verdade...
Esses lhe ensinarão o valor de um bom ombro, o significado de amparo e compreensão
Que você seja e tenha esses bons amigos
Não estarei sempre contigo
Presente no seu dia-a-dia, mas você nunca estará sozinho
Segurando suas pequenas mãos vejo que tenho muito a te mostrar, ensinar e até aprender contigo
Flor que rego, meu amigo
Meu filho...

Certo Amor

domingo, março 27, 2011



As vezes me sinto um grande covarde
Sem coragem de lutar pela minha felicidade
Sem animo para correr atrás de um grande amor
Talvez sejam as cicatrizes, essas feridas já curadas, mas que deixaram marcas.
Fazendo-me querer o que existe de certo em meu caminho
Amando de verdade os que descendem de mim, família, parentes...
Amando esse amor seguro, sem traição...
Trazendo a tona esse medo de me entregar a esse amor desejo.
Amor de pele, abraço e beijo...
Esse amor paixão que fere e marca
Dói de felicidade, faz arder o peito
Da vontade de voar
Desses que você sonha mesmo depois de acordar
Quem sabe um dia eu aprenda
Canse então de lutar e me renda

Regra da Vida

quinta-feira, março 24, 2011




Você se julga tão esperta
Seu lema é “olho por olho, dente por dente”
Você não vê que não somos crianças
As coisas são diferentes
A felicidade esta no hoje, não na espera do amanhã
Vivendo o hoje, a certeza
Pare para ver a vida, vingança é perder tempo
O tempo é imperdoável, ele não volta atrás
A regra da vida é lhe devolver o que você dá
Você colhe o que planta, é sempre assim
Faça aos outros somente o que deseja pra si
Só você não entende, somos todos iguais
Quando chegar a hora, a chance será única, não voltará mais
Siga seu caminho, seja você, abaixe seu nariz
Cuide do que tem, só assim será feliz

Mundo Particular

domingo, março 20, 2011


Nosso amor é tão real
Um amor maluco
Mesmo quando quero fugir
Pensando em liberdade
Há horas em que eu paro
E só quero você do meu lado
Estar sozinho é se sentir livre
Não ficar nem te deixar amarrado
Algo forte nos juntou
Uma amizade incomum
Fácil dizer quem mais amou
Ficou séria a brincadeira
Com todo bom-humor que ela pode ter
Vou ficar fugindo e parado
Nesse meu mundo particular
Convido-te a uma visita
Basta abrir os olhos e sonhar
Se o que sonhamos pode ser real
Para existir basta acreditar
Você e eu eternamente
No tempo que o eterno durar

Coração Bandido

quinta-feira, março 17, 2011


Queria que fosse fácil apagar os meus passos, esses que me levaram a seu encontro
Apagando assim os anos que eu não vivi, apenas te segui esquecendo de mim
Seria apagar um erro que trouxe coisas boas como um vento forte
Trouxe e me levou um tempo, só vivi por ti, minha quase morte
Assim não da mais, já chegou ao fim o que pouco havia
Vamos retomar o que a vida era antes desse encontro
Quero minha vida, a felicidade
Minha estrada chama, adiei demais.
Me anulei por ti e pouco mais morri
Sem você, sem mim, sem direção
Buscando viver, liberdade é prazer que não há igual
Só quem vive sabe, coração bandido
Segue outra vez


Metades

segunda-feira, março 14, 2011



Nossos olhos se encontram
Puro fato casual
Minha mão no seu corpo, um toque
Nada mais parece igual
O desejo toma conta
Meu corpo então desperta
Quero  você agora
Não precisa hora certa
Minhas mãos correm soltas
Pelas curvas do seu corpo
Vou ultrapassando os limites
O que é errado não existe mais
Um carro na auto-estrada
Um barco fugindo do cais
Não há fome nem há tempo
Sua boca mata minha sede
O seu corpo minha fome
Agora somos um só
Dois corações batendo no mesmo compasso
Foi feito pra você meu abraço
Somos as duas metades, o encaixe perfeito
Pois só com você eu me sinto completo

Continuo Aqui

quinta-feira, março 10, 2011


Te espero, mesmo sabendo que você não vem
Sei que você nem esta tão perto
Mas trago a esperança que poucos têm
Imagina seu sorriso é pra mim céu aberto
Querendo diferente e caindo na mesmice
Inesquecível o som da sua voz
Não sei meu futuro, quem sabe sobre nós?
Reles pecado, um mortal
Te escondo meus sentimentos
A culpa não foi sua
Esperança que eu alimento
Coisa já natural
Esquecendo a razão
Querendo o impossível
Sonhando com o sabor dos seus lábios
O calor da sua pele
Sua mão na minha
Minha esperança não morre
Eu continuo aqui
Pensando em você o tempo corre
Quero fugir...
Mas carrego na lembrança o seu rosto
Vejo uma multidão, mas é de você que eu gosto

Asas

segunda-feira, março 07, 2011


Queria nesse momento dar vida as minhas emoções.
Sairia em fuga da vida real.
Correndo até saltar um abismo.
Voar  com as asas que o amor nos da e  ser feliz.
Voar pelo céu e chegar até você.
Poder experimentar essas novas sensações.
Ser livre para encontrar a felicidade de um verdadeiro amor.
Estar com tudo em ordem,  com a casa e o peito aberto somente para você que traz no sorriso minha felicidade
Queria viver esse sonho
Esquecer do mundo e viver pra você...
É duro olhar nos olhos da vida real e perceber que pode haver um futuro em preto e branco, sem cor e sem amor.
Sei  como as coisas devem ser, a realidade se faz ouvir
Mas meu coração , que ainda sonha, quer mais

Outro olhar

sábado, março 05, 2011


Foi sem esperar, um acaso.
Vi seus olhos, mas não os mesmos
Outra face, outra boca, mas os olhos...
Quase um dna inegável. Diferente par
Sem pesares, sem dor
Não se via nada que me reconhecesse
Apenas uma dúvida, a do meu olhar
Uma simpatia, uma leve atração
Quase chamava, uma perigosa distração
Como se poderia explicar
Tanta diferença e semelhança
Nesse outro olhar
Outra história, outro coração, outra vida
Quase revia minha amizade perdida
Era tão certo como um futuro
Agora tão claro o antes escuro
Do meu coração foi verdade
Não esperava o fim desse amor/amizade
Mas, não era você, ainda não consegui me refazer
Triste fim, ficou algo de você em mim
Com tantos olhos na multidão
Apenas os seus me chamaram atenção
Sem pedir fui inteiro
Enfeitiçado apenas com seu cheiro
Nada mais, nada nós
Nem mesmo ouvi sua voz
Uma voz que não era a sua
E ainda segue no outro lado da rua

Aprendendo

quarta-feira, março 02, 2011


Sou exatamente o que você vê.
Sou o que já vi
Tenho muito a aprender
Além do que já vivi
Já chorei, já sofri
Com tudo isso cresci.
Já briguei, já errei e desanimei
Mas com acertos e erros aprendi
Sei que minha base é forte
Família, amigos e sorte
Sou um menino que cresceu
Mas não perdeu a esperança
Com pouca idade, um saudosista
Das pessoas que por mim passaram
Mas carrego-os comigo
Homem tímido com olhos de criança
E uma alma de poeta
Amante da boa conversa
Admirador da inteligência
Amigo incondicional 

Perfume e Desejo

domingo, fevereiro 27, 2011


Seu perfume me atiça
É um desejo proibido
Já não quero o que tenho
É gana de sempre mais
Juro que tento, mas não contento
Quero buscar o que me faça
Não querer voltar pra trás
Um abraço de amizade, um olhar
Uma palavra de carinha
Um perfume de amor
Quero o que é novo
Perder-me em meio o povo
Enfim... te ver e me encontrar
Não escolho sol nem chuva
Só o brilho do seu olhar
Uma mistura que não vejo
Seu perfume e meu desejo.





Chuva e Mar

quarta-feira, fevereiro 23, 2011


Chuva e vento
São ondas de chuva
Mar adentra
O vento leva a chuva
A chuva lava a alma
A chuva leva água
Água lava tudo
Lava a casa
Lava a calçada
Chuva lava o rosto
A água molha tudo
Água não tem gosto
Vento leva onda
Vai e volta onda
Calmo mar na chuva
Onda, pedra e chão
Pensamento vaga
Chuva, onda, pedra e mar
O vento limpa o céu
Num minuto a chuva vai
A onda vem e agora o sol sai
Meio tímido enfrentando o mundo
Chuva, água, vento, ar
Terra, pedra, sol e mar
Chuva sempre água em mente
Rega algo, vai germinar, brotar, crescer
Se tudo é terra então sou pó
Pedra e terra a onda leva
Não estou mais sozinho
Nem tudo é como antes


Refém do presente

domingo, fevereiro 20, 2011


Já não quero mais brincar de casinha
Acho que estou velho para acreditar em fantasia
Não quero me amarrar a tristeza e dividir com ela meus dias
Fingindo ser eu mesmo para te deixar feliz
Assim me suicido a passos de tartarugas
Não há nada de certo, nada real
Exceto suas mentiras
Estou de olhos vendados e braços atados
Deixando o rio me levar
Abrindo mão de lutar
Acreditando que pode ser bom
Querendo a fuga da própria vida
Esperando um grande final
Acorrentado, perdido, sem saída
Sonhando com o que não posso ter
Fugindo tentando esquecer
Do tempo que já passou
Um amor insistente que marcou
Querendo sentir algo assim
Mas antes... um momento pra mim.

Mar de lençóis

quinta-feira, fevereiro 17, 2011


Na sua ausência
Tudo parece maior
Um pequeno barulho
Grande alarde
Na falta de sua voz
Uma brisa me encontra
Mas não traz o seu cheiro
Não traz sua voz
Minha solidão é notável
E sua ausência o que há de maior
Me resta agora sonhar
Com nossos bons momentos
E te procurar
Nesse meu mar de lençóis







Infância

domingo, fevereiro 13, 2011




Um "desassossego'' de pé no chão
Alguns amigos e meu irmão
Brincando junto, tudo é tranqüilo
Caindo a chuva, correndo ao varal
Nem causa espanto, tão natural
Mamãe na varanda fica parada
Correr na lama, roupa molhada
Cheiro de terra, grama cortada
Lembranças fáceis, dia de calor
Frutas no pé, isso é sabor!
A chuva vai, fica a lembrança
Voltam as roupas no varal
Minha infância, outra tarde especial

Rua vazia

quinta-feira, fevereiro 10, 2011


Noite estranha, tão calma
Ouço rodas no asfalto
Uma musica bem longe
De repente um desafino que logo passa.
Parece que muitos estão em casa
Enquanto a vida não espera
Uma rua sem movimento
Noite fria, sozinha e sem vento
A preguiça logo me tenta
Meus olhos atentos se distraem um momento
Logo penso em meu ninho
Não há solidão, mas estou sozinho
Uma, duas, três...
As horas passam em um mês
Os gatos vagabundos, conversas a toa
Pensamentos vagos
Numa rua vazia e sem movimento

Artificial

quinta-feira, fevereiro 03, 2011


Onde esta a inteligência?
Vivemos no mundo das aparências
“Abra bem a boca e engula tudo...”
Nem nos jornais se vê conteúdo
Somos egoístas e sem compaixão
Vivendo em cidades chorando solidão
Muitos se afundam em qualquer bueiro
Tendo qualquer ‘Droga’ como escudeiro
Amigos invisíveis, ‘Tenho celular’
Amor de verdade, onde procurar?
“Só mais um copo não vai me matar.”
Como se soubesse quando tudo vai acabar
Seguindo meu Ego eu não vou cair
Eu quero o mais caro para me exibir
Essa é nossa vida, tudo tão banal
Mais um fim de ano, outro carnaval






Ser Criança

segunda-feira, janeiro 31, 2011


Não tenho pressa, estou tranqüilo
É mãe pra tudo, quero aquilo
Não sei gosto, não sei nome
E quando é noite, por que o sol some?
Doce é tudo, pra que banho?
Papai, quando eu terei seu tamanho?
Sou um mágico, astronauta
Vovó diz que sou peralta
Mil amigos na escola
Alegria de correr, pular e jogar bola
Na volta pra casa tem desafio
Quem anda mais no meio-fio
O dia inteiro é correria
Poder voar é o que eu mais queria
Ser super-homem, homem-aranha
Mamãe não gosta que eu faça manha
De bicicleta, correr ladeiras
Para um dia quente, banho de mangueira
Bolinha de gude, rodar pião
Antes do almoço, lavar as mãos
A gente anda, corre, pula e dança
Como é bom poder ser criança

Foi...

sexta-feira, janeiro 28, 2011


Então não somos mais os mesmos
Novos sonhos, novos rumos...
A musica que ouço agora me traz sua saudosa lembrança
Um perfume, um sabor
Que talvez nem nos meus sonhos mais fantasiosos eu reencontre
Uma historia, minha historia...
Fundindo-se com a de tanta gente
Amores e desamores, ilusões, amigos de verdade e grande inimizade
Minha vida aumenta a cada dia uma pagina
Vai se transformando, tomando rumo ao desfecho final
Esse que tanto me assusta
Com imenso esforço tento manter-me focado no que me espera adiante
Parte do meu passado insiste em me assombrar
Tentando me enfraquecer, tentando me fazer acreditar em mentiras
As vezes eu queria fugir, parar tudo e apenas seguir meu caminho
Mas qual seria esse?
Meu passado era tão mais certo; talvez isso tenha me traumatizado
As coisas que tanto sonhei
A felicidade que tanto esperei
Não vieram das mãos que pareciam certas
Tudo isso me faz agora ser reticente a cada nova noticia do meu futuro.
O fogo que até então não sossegava em meu coração começa agora a esfriar
Vou escrevendo minha historia
Tentando não fazer do meu passado nada alem do que ele foi...
Um sonho, lindo sonho que se foi...

Comentarios

Total de visualizações de página

Loading...

Seguidores

Agora

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem sou eu

Estou a me procurar sempre, todo dia quando acordo, toda noite enquanto durmo. Como um canceriano sonhador, me procuro em tudo a minha volta. O beijo não dado, o silêncio no canto da sala Por isso me procuro, tentando ser eu mesmo. Sem me importar com julgamentos alheios Homem de humor fleumático Menino que sabe o que quer Sou feito de pele, carne e osso Um amante do que é novo Sobrevivente dos amores platônicos Sou dono do meu nariz Sei que estou aprendendo muita coisa, nada tem acontecido em vão. Sou uma pessoa que precisa ser forte e cada dia mais Preciso de amigos... Minha família é minha base Só não preciso provar nada pra ninguém Continuo crescendo, aprendendo, me fortalecendo... Todos os dias quando acordo...